quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Resenha do filme Carandiru


O filme Carandiru ostenta cenas nas quais se percebe que os vilões (os presos), são os mais inocentes.
Ali na prisão há criminosos, pedófilos, assassinos, traficantes. Existe sempre um motivo para estar ali. Na verdade, o interessante é o paradoxo enorme que se pode notar em uma parte do filme.
A revolta dos presos contra "mastigados e enlatados" é vista como rebeldia pelos policiais. Eles eram presidiários, porém nunca deixaram de ser pessoas.
Tiveram sempre uma vida miserável e estando ali trancados naquele presídio, não era de se assustar ao surgimento de uma rebelião.
O absurdo foi o desarmamento dos presos e o sucessivo extermínio daqueles que estavam fora de suas celas. Pelo que diz a lei, matar é crime.
Incontestantemente, os presos, naquele momento eram vítimas e os policiais, os únicos vilões. Hesitamos então em o que faziam aqueles vilões com o bem chamado liberdade. A justiça foi muito dissonante diante dos fatos ocorridos.
Incredulamente aceitável, mas convictamente dizendo, é interessante a vergonha que a nós se desfere quando vemos que dois animais de espécies diferentes podem se entender entre si, enquanto nós humanos, apenas procuramos mais e mais motivos para rotular as outras pessoas, descriminando muitas delas. Queremos ser superiores aos demais.
Extremamente complexo é ver casos em que os que merecem justiça, acabam sendo injustiçados. Talvez não só no Brasil, mas de justos injustos o mundo está cheio.
Tudo está ligado a tudo. "A verdadeira culpa, como na piada, é da sociedade".
-----------------------------------------
Letícia.

17 comentários:

  1. É muito complicado te ruma opinião com as palavras "certo" e "errado", está nos olhos de quem vê, a questão é quem se acha digno o suficiente para julgar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falo tudo , todo mundo fala quero ver e esta no lugar dels .......................

      Excluir
  2. uma merda esse teu texto

    ResponderExcluir
  3. Bruno Bomfim Barbosa17 de novembro de 2010 15:25

    Parabéns pelo texto!

    Devemos analisar uma resenha sobre todos os ângulos e, lembrando que, todas as opiniões são necessárias e todos os textos bem-vindos.

    "Até o tolo, estando calado, é tido por sábio"
    Provérbios 17:28

    ResponderExcluir
  4. Parece que vc esqueceu que ao final do filme tem um relato de Drauzio Varela que fala que ele só ouviu a versão dos detentos.
    Não digo que eles mentiram, mas não é bom analisar somente um dos lados de uma mesma história

    ResponderExcluir
  5. Não me esqueci do relato não. Eu fiz a resenha de acordo com a versão dos presos, e não analisando, ou deixando de analisar os dois lados. Só fiz o que o professor pediu na escola (:

    ResponderExcluir
  6. SUA RESENHA FICOU MARAVILHOSA....VOCE DEVERIA E MOSTROU O LADO QUE O FILME MOSTRA E NAO O "OUTRO LADO" A NAO SER QUE VOCE FOSSE ENTREVISTAR OS POLICIAIS NAO É MESMO ;)

    ResponderExcluir
  7. eh essa resenha fico muito loka mais eu so mais a minha rsrsrsr to suando...

    ResponderExcluir
  8. muito bom!!quem somos nós para jugarmos
    eu adoreiiiiiii

    ResponderExcluir
  9. a resenha ficou boa realmente é preciso analisar e entender a situaçao de cada ser humano para poder falar alguma coisa....julgar jamais apenas dar uma opinião concreta sobre o caso

    ResponderExcluir
  10. muito bom o texto me ajudou muito.Só p/ complementar,sempre que formos analisar os fatos devemos sempre trocar os lados e nos fazer uma pergunta e se fosse eu que estivesse lá ? não só como criminoso,mas no lugar do médico, no lugar dos policiais,no lugar,do adiministrador dquele presidio.se fosse voce o que faria ?

    ResponderExcluir
  11. seria legal se os policiais se revoltassem contra os bandidos (TRAFICANTES, ESTUPRADORES E ASSASSINOS) de outras prisões e cometerem mais chassinas.

    ResponderExcluir
  12. O que agrava a indignação do social e que os policiais são preparados para executar a lei pelo menos eo que deveria acontecer e quando eles tomáram para si o poder de decidir que morre e que vive eles ficaram na mesma condição dos presidiarios de criminosos pois feriara o a constituição que diz que não e dado a ninguem o direito de tirar a vida de seu semelhante!

    ResponderExcluir
  13. Você cresceu e hoje virou a mamãe Maria do Rosário.

    ResponderExcluir